Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

2 Comments

As Primárias como se eu tivesse 5 anos – Pequeno ensaio político - brnd.ws

Atenção! Este post contém linguagem potencialmente ofensiva. OK, agora já posso insultar à vontade!
Hoje são as primeiras primárias aqui nos States. Não se pode ligar a tv sem apanhar com cobertura em directo das campanhas ou com publicidade dos 40,000 candidatos que ainda estão na corrida. Para quem não percebe um charuto do que eu estou a falar, aqui vai uma explicação básica do que são as primárias.
Temos 2 partidos (os elefantes e os burros) ao soco interno, ou seja, neste momento os elefantes estão-se a cagar para os burros e vice-versa e andam ao soco entre eles internamente. Do lado dos burros estão realmente em jogo um negro, uma mulher e um gajo que parece ter capachinho. Este trio acha que quem ganhar entre eles irá quase de certeza suceder ao bronco (ups! ao Bush). Do lado dos elefantes temos um mormon milionário, um pastor evangélico, um lobbista, um doente e um actor. Estes senhores acham que têm hipóteses de ganhar no um contra um contra o melhor dos burros.
Hoje acontecem as primeiras eleições a sério para começar a escolher o burro mor e o elefante mor e são aqui mesmo ao ladinho de casa, em New Hampshire, o estado que nas placas de matrícula põe ‘Live free or Die’. A questão é que no primeiro ensaio da semana passada (chamado Caucus e que basicamente é uma reunião da sueca em que a malta no final diz de quem gosta mais) o negro e o pastor tiveram vitórias surpresa (cada um do seu lado, claro!). E portanto se estes senhores aqui do lado, que entre outras coisas não taxam o álcool nem o tabaco e andam de arma no coldre como se fossem cowboys, elegerem os mesmos dois deixam-nos muito bem lançados para as primárias nos restantes estados.
Parece que o negro tem mais hipóteses que o pastor, até porque o ‘Live free or Die’ não se ajusta muito bem aos valores do evangelho, mas enfim. O mormon está à espreita. Quem está na fossa é a gaja (hoje até chorou e tudo), que não vê jeitos de dar a volta à situação. O Bill bem tenta puxar por ela mas nada.
Outro exercício curioso é contar as vezes que a palavra ‘Change’ é mencionada no discurso de TODOS os candidatos. Sejamos honestos, depois de 8 anos com este gajo, obviamente o que toda a gente quer é MUDAR. Portanto os debates televisivos assemelham-se a um sketch dos Gato Fedorento:
- Eu sou um agente de mudança
- Não, sho doutor, eu sou um agente de mudança
- Desculpem-me os dois mas eu inventei a mudança. Antes de eu entrar na política não existia mudança.
- Eu ouço-vos falar aos três bla!bla!bla! e vocês esquecem-se que a mudança é minha prima, e que eu, como a minha religião permite, até já fui para a cama com ela, portanto eu conheço a mudança melhor que qualquer candidato.
Argumento decisivo, debate acabado. Isto são as primárias 2008 explicadas a uma criança de 5 anos. Para a versão para adultos podem ir a http://www.nytimes.com/pages/politics/.

Comments

  1. Bad Girl

    Mal posso esperar pelo dia em que explicarás o complexo processo de contagem de votos… à mão.

  2. HuGorila

    O processo de contagem de votos a mão é um processo muito típico da Florida (o calor afecta a todos) que envolve boletins dançantes e governadores irmãos de candidatos. Não é expectável que se repita este ano, mas nunca se sabe. Se acontecer lá terei que explicar. Um passo de cada vez :)

Submit a Comment