Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

One Comment

Faxavor Kafka, mais uma fichinha - brnd.ws

Acho que tenho tendência a subavaliar as distâncias nas cidades que não conheço. Foi isto que eu pensei no dia em que cheguei a Boston. Para começar, estava a chover. Perfeito para um dia de mudanças. Tinha o Mike à minha espera para irmos buscar os caixotes que tínhamos despachado previamente por avião e que já estavam a nossa espera no terminal de carga. Coisa simples, pensei. Chegar, ir buscar o carro alugado, pegar nas caixas, deixar o Mike em casa e meter a tralha em casa, depois virá o tempo de arrumar.
Wrong!! O carro alugado está nos cus de judas, faxavor apanhe o autocarro (sim, esse que vem de meia em meia hora) que percorre todos os rent-a-car. Depois espere meia hora até que lhe dêem um carro, depois dirija-se ao terminal de carga para saber que para levantar a carga é preciso antes passar na alfândega para assinar uns papéis.
- Desculpe, onde fica a alfândega?
- Ah, isso fica do outro lado da cidade. Só tem que atravessar Boston a hora de ponta e voltar daqui a 1 hora porque depois fechamos.
- Disse 1 hora para atravessar uma cidade que eu não conheço e voltar?
- É isso mesmo.
- Ah!
GPS? Nicles. Pega no mapa merdoso e toca a andar. Mas afinal viemos fazer o quê à alfândega?
- Preciso da lista de bens que enviaram para poder desalfandegar.
- Desculpe? Disse lista de bens? Não temos isso, está com a companhia aérea. Esses senhores que nos mandaram para aqui e não mencionaram nenhuma lista de bens.
- Humm… deixe ver o que posso fazer
(5 min, 10 min, …)
- Bem, traz alguma coisa ilegal?
- Humm… Tirando uma ervinha e duas fuscas, nada mais.
- Ok, pode ir. Apresente este papel no terminal de carga.
Cool! Isto é melhor que o Tugal natal, nem é preciso pedir com jeitinho. Volta a atravessar Boston. Upps! Acabei de passar na via verde e apanhei com um sinal vermelho. Azar!
Chegados ao terminal de carga, mais meia hora de procedimentos de segurança e mandam-nos para o armazém. Chegados ao armazém dou-me conta que não tenho nada na mão que me diga qual é a minha carga.
- Não é preciso! Temos pouca coisa aqui. Vá ali aquela zona e veja o que é seu.
- Ah bem! Portanto os procedimentos de segurança são para quê? Deixe la, eu não perguntei isto.
Bora para casa que ainda tenho que chegar a tempo de levantar a chave.
- Levantar a chave? Primeiro temos que tratar do contrato de aluguer.
- Seja, venha de lá o contrato. Hummm… Essas 30 páginas de letra miudinha é o meu contrato de aluguer? Posso chamar o meu advogado antes de assinar?
Acho que vamos cometer uma porrada de ilegalidades porque não há forma de algum de nós ler o contrato inteiro.

Comments

  1. H4rdDrunk3r

    Há já algum tempo que andava na esperança de encontrar um blog assim despreocupado e divertido. Salvaste as minhas ambições!

    Vou levá-lo para o meu tasco… ok?

Submit a Comment